No livro desta semana, “Como falar em público e encantar pessoas“, de Dale Carnegie, vamos ver algumas dicas práticas e que podem ser usadas imediatamente para você melhorar suas apresentações em público e te ajudar a superar esse medo.

ADQUIRA O LIVRO AQUI: Impresso | Kindle

Inscreva-se no canal do Youtube aqui: http://bit.ly/2jfpmI8

Neste artigo, veremos a 2ª parte da resenha prática do livro “Como falar em público e encantar pessoas”, de Dale Carnegie, com algumas dicas que podem ser usadas imediatamente para você melhorar suas apresentações em público e te ajudar a superar esse medo.

Como perder o medo de falar em público? Como contar uma história? Como ganhar sua plateia no primeiro minuto?

Se você quiser melhorar suas aptidões ao falar em público e fazer apresentações na faculdade e trabalho, as respostas destas perguntas serão respondidas no vídeo de hoje na segunda parte da resenha prática do livro como falar em público e encantar pessoas da Dale Carnegie Training.

Sua comunicação com outras pessoas será um dos principais fatores para que você se dê bem na sua carreira e vida pessoal então, vamos melhorar essa sua habilidade.

Ideia 1 – Como perder o medo do público

Na hora que você subir ao palco e a palavra te for passada, pronto, vem aquela sensação horrível de paralisia. Para você superar essa paralisia, primeiro de tudo vai contar sua preparação como vimos no vídeo anterior.

Daí duas dicas para você perder esse medo. A primeira delas é falar devagar. Em geral, falamos de 100-150 palavras por minuto. Quando subimos ao palco, essa média sobe para 200, 300 palavras.

Respire fundo e se concentre em falar devagar. Não tem pressa. e a segunda dica é: Imagine que você está falando com amigos. Não queira buscar uma linguagem super rebuscada que você não usa e, à medida que você for falando, seu nervosismo vai diminuindo até que você vai se sentir confortável no palco.

Ideia 2 – Conte história

Você pode utilizar uma ampla variedade de materiais em praticamente qualquer apresentação, e deve procurar tirar vantagem disso. Quando você apresentar um ponto que seja central à sua tese, veja se consegue ligá-lo a uma história. Sempre que fizer as pessoas pensarem, procure fazê-las imediatamente sentirem. Conforme sua confiança aumentar, você será capaz de levar seus espectadores a experimentar uma gama mais ampla de emoções. As pessoas efetivamente esperam isso de você enquanto orador, ainda que possam não sabê-lo conscientemente.

Como disse Dale Carnegie, as histórias são a cobertura do bolo, não o bolo em si.

Autorrevelação é a forma mais eficaz de atingir o coração dos seus espectadores, mas isso é diferente de atingir sua mente. Ao compartilhar suas experiências pessoais você estará mostrando que é um deles. A habilidade de criar uma conexão íntima com a plateia sempre foi uma característica dos grandes oradores.

Ideia 3 – Ganhe a plateia no primeiro minuto

Pergunte a qualquer orador profissional qual a lição mais valiosa que aprendeu e você sempre ouvirá a mesma resposta: “Você precisa começar rápido, com uma abertura dinâmica que capture a atenção da plateia logo de início”.

Ganhar no primeiro minuto de um discurso leva tempo, requer reflexão e demanda força de vontade. Então, não opte pelo caminho mais fácil. Obrigue-se a analisar cuidadosa e claramente o que você vai dizer em frente do seu público. Saiba exatamente qual impressão quer causar. Então pense nas palavras que lhe permitirão causar essa impressão o mais rapidamente possível.

E como você pode fazer isso?

Bem, algumas técnicas aqui que não estão no livro: você pode incitar a curiosidade da sua plateia, começar com uma história ou conectar o tópico da sua apresentação com algum interesse vital do seu público.

Sumarizando as ideias de hoje:

Ideia 1 – Como perder o medo do público

Ideia 2 – Conte história

Ideia 3 – Ganhe a plateia no primeiro minuto

Você pode ver o vídeo deste artigo no YouTube também:

 

Comentários

comentários

Deixe uma resposta

Seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios estão marcados *

Postar Comentário