Como ficar rico de verdade – Pai Rico, Pai Pobre – Robert Kiyosaki

Independência financeira é algo que todos nós deveríamos almejar. Ficar livre da escravidão de depender de um salário para sobreviver é um sonho para muita gente. O pior é que muita gente sequer cogita isso. Afinal, como ficamos ricos de verdade?

Inscreva-se no canal do Youtube aqui: http://goo.gl/7FXYHH

O livro “Pai Rico, Pai Pobre” do Robert Kiyosaki, um dos maiores clássicos de educação financeira do mundo com mais de 26 milhões de unidades vendidas, vai abrir bastante sua cabeça para isso! O livro não vai dizer a fórmula para ficar rico, mas vai abrir a sua cabeça para temas relacionados ao dinheiro que eu creio que todos deveriam saber!

livro

Pai Rico, Pai Pobre – Robert Kiyosaki

Eu não consigo expressar em palavras o quão importante esse livro é para você! Infelizmente, nosso sistema educacional não nos ensina educação financeira e como lidar com dinheiro. Ele basicamente nos ensina a sermos empregados; não independentes financeiramente. Todo mundo sonha em ter dinheiro, mas será que pensamos da forma correta?

Robert Kiyosaki conta sua história antagônica de dois pais. O seu pai biológico, um homem instruído e inteligente, com PhD, que tinha um emprego seguro de professor junto ao governo, seria o Pai Pobre, que, mesmo tendo uma boa condição financeira lutava contra as contas. E o pai de seu melhor amigo Mike, um homem que mal tinha terminado o ensino fundamental e viria a se tornar um dos maiores empresários do Hawai, que seria seu Pai Rico e foi seu mentor.

Então, vamos lá! Seis grandes ideias desse livro para você!

#1 Os ricos não trabalham pelo dinheiro

A primeira lição é que, enquanto pobres e a classe média trabalham pelo dinheiro, os ricos fazem o dinheiro trabalhar para eles. Mas como é isso? Robert faz uma crítica pesada ao modelo que a maior parte da população vive de ter um emprego e pagar as contas. A maioria das pessoas foca em ter um trabalho, mas não se preocupam em investir seu dinheiro, não tendo mais nenhuma fonte de renda.

Segundo o livro, a maioria das pessoas tem um preço. E tem um preço por causa de duas emoções humanas, o medo e a ambição. Primeiro, o medo de não ter dinheiro as leva a trabalhar arduamente. O medo de não pagar as contas. O medo de ser despedido. O medo de não ter dinheiro suficiente. E Quando recebem o contracheque, a ambição as leva a pensar nas coisas maravilhosas que podem ser compradas e o gasta com supérfluos.

A maioria das pessoas então passará os melhores anos de suas vidas trabalhando pelo dinheiro, sem entender realmente para que elas estão trabalhando…e ficam com raiva do chefe ou do governo.

#2 Cuidado com a Corrida dos ratos

Robert Kiyosaki então fala sobre a corrida dos ratos, que é o ciclo financeiro vicioso que afeta 95% da população mundial.

Veja se você conhece essa história: o filho se forma, faz uma pós e vai procurar um emprego seguro e tranquilo, sendo médico, advogado, engenheiro e vai trabalhar numa empresa ou no governo. Daí ele começa a ganhar dinheiro e chegam um monte de cartões de crédito e começam as compras: carro novo, celular, roupas novas.

Com o dinheiro para gastar, o filho vai aos mesmo lugares onde vão os jovens, conhece alguém, namora e, às vezes, casa. A vida é então maravilhosa porque atualmente marido e mulher trabalham e dois salários são muito bons. Eles se sentem bem-sucedidos, seu futuro é brilhante, e eles decidem comprar uma casa, um carro, uma televisão, tirar férias e ter filhos. O desejo se concretiza. A necessidade de ter dinheiro aumenta, o que faz o casal trabalhar ainda mais, estudar mais, talvez arranjar um outro emprego. Suas rendas aumentam e com elas os impostos. O padrão se torna acordar, ir para o trabalho, pagar contas, acordar, ir para o trabalho, pagar as contas. As crianças tem 5, 6 anos e as mensalidades escolares não param de aumentar. O feliz casal de 35 anos agora está na corrida dos ratos pelo resto das vidas. Eles trabalham para os donos da empresas, para o governo e para os bancos.

E aconselham seus filhos a estudar com afinco, tirar boas notas e conseguir um emprego seguro.

Essa é a chamada CORRIDA DOS RATOS.

#3 Ativos e passivos

Daí o Pai rico ensina o que você deve fazer para se tornar rico. Uma das lições principais do livro é que você deve saber a diferença entre Ativos e Passivos. Simplificando, ativos são coisas que botam dinheiro no seu bolso e passivos são coisas que tirar dinheiro do seu bolso.

Compre ATIVOS!

Segundo o Pai Rico, os ricos compram ativos e os pobres e classe média compram passivos, pensando que são ativos.

Ativos seriam participações em empresa, ações, títulos da dívida pública ou de empresas, imóveis que geram renda, promissórias, royalties de músicas, poupança, livros e patentes, etc.

Passivos seriam tudo que tira dinheiro da sua carteira, como roupas, eletrodomésticos, carros, artigos de luxo, etc.

Mas como eu começo a comprar ativos? A ideia é que você comece a cuidar dos seus negócios e estude, comprando ativos reais, não objetos pessoais que não tem valor real. Isso você pode fazer mesmo num emprego.

Por exemplo, sua imóvel e seu carro são ativos ou passivos?

São provavelmente os maiores passivos que você pode ter. Carro já perde 20% do valor que você pagou assim que o tira da concessionária. Depois vem manutenção com gasolina, revisão, peças, estacionamento, IPVA e multas.

Outra grande ilusão que temos é o tão sonhado imóvel. Muita gente compra um imóvel para morar sob o argumento de que “é meu”. Daí compromete uma parte significativa da renda mensal, faz um contrato de 30 anos sem saber como são calculados os juros e mal sabem que numa parcela de R$ 3.500 reais/mensais para um imóvel de R$ 400 mil, metade são apenas JUROS, e o outra é que o imóvel não é seu até que você o quite.

# 4 Educação financeira

Daí temos a importância da educação financeira, seu QI financeiro. O maior e mais poderoso ativo que você terá é sua cabeça. Se você a treinar bem, poderá criar enormes quantidades de riqueza.

Imagina o seguinte: se você fizesse o download para sua cabeça de todo conhecimento financeiro do Warren Buffet, um dos maiores investidores de todos os tempos, o que você acha que aconteceria com sua vida financeira da noite para o dia?

A maioria das pessoas, mesmo se receber mais dinheiro, apenas passará a se endividar mais. Se você não aumentar seu QI financeiro e diversificar suas rendas, seu salto de estagiário para profissional e os aumentos sucessivos de salario ao longo da sua carreira somente servirão para manter seu padrão de vida e se perpetuar sua corrida dos ratos.

Por isso que ouvimos falar de pessoas que ganham na loteria e vão à falência. Ou jogadores de futebol e artistas que ganham muito dinheiro na carreira, e depois perdem tudo.

Depois que você ler este livro ou assistir a esse vídeo, você vai ficar com vontade de começar a fazer investimentos. Mas antes de qualquer coisa, você deve investir na sua educação! Você se tornará o que você estudar, faça cursos, compre livros, mas comece DEVAGAR! Não se afobe com investimentos de alto risco sem saber o que está fazendo e, principalmente, se não puder.

Você deve continuamente se renovar, senão vai acabar culpando a tecnologia, a economia ou seu chefe porque perdeu o emprego. Essa forma de pensar malthusiana não vai te levar a lugar algum. Não adianta ser contra o Uber, agências bancárias digitais ou seu chefe. Seja criativo, ESTUDE, LEIA, crie o hábito de aprender coisas novas e tome riscos calculados na sua vida. As vezes a gente ganha, as vezes a gente aprende.

“Ah, mas investimentos são muitos arriscados! Vou perder meu dinheiro!” Bem, se faça essa mesma pergunta quando for comprar a próxima televisão de 50 polegadas ou o Iphone 7.

#5 Pague você primeiro

O Pai Rico então ensina que você deve pagar você primeiro. Todo mês, antes de você pagar suas contas, gastar dinheiro com suas despesas pessoais e lazer, separe um percentual para investir comprando ativos. E se não der? Use essa pressão para achar novas formas de ganhar dinheiro. Eu não estou dizendo aqui para você ser irresponsável e não pagar suas contas. Apenas pague você primeiro. Reserve 10%, 20%, 30% da sua renda para sua renda de ativos. Tenha essa diligência. Comece a juntar seus ativos. Se você quiser deixar sua aposentadoria nas mãos do governo…é…boa sorte…

#6 Poder dos juros compostos. E se você economizasse R$ 100 por 10 anos

Einstein disse que o juros compostos são a 8ª maravilha do mundo.

Juros compostos? Lembra das aulas de Matemática? Juros compostos podem ser definidos como o juros que vão render sobre os juros passados. Einstein classifica os juros compostos como a oitava maravilha do mundo. Quanto mais cedo você começar melhor. Imagine que você começou a economizar com 15 anos de idade com R$ 1.000 e passou a depositar R$ 100 por mês. Em dez anos, rendendo juros de 1% ao mês, esse valor vai ser de R$ 26.304,26 reais! Em 30 anos, esses míseros R$ 100 por mês vão se transformar em R$ 385.446,05

Esses juros compostos são poderosos mesmo! Pense no loooongo prazo!

Essas seriam as seis grandes ideias desse livro:

  1. Os ricos fazem o dinheiro trabalhar para eles;
  2. Fuja da corrida dos ratos;
  3. Saiba a diferença entre ativos e passivo. Compre ativos;
  4. Invista na sua educação financeira
  5. Pague você primeiro
  6. Poder dos juros compostos

Inscreva-se no canal do Youtube aqui: http://goo.gl/7FXYHH

Abraço!!

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *